quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

BRASIL - Carimbo Aeroporto Santos Dumont - 2009.

Envelope da agência Aeroporto Santos Dumont, RJ, postado em 10/09/2009.
Obs .: Porte correto, R$ 0.65, referente ao 1º porte nacional não comercial, até 20 gramas.

BRASIL - Cartão - 1976.

Cartão com carimbo comemorativo "Exposição de Aerofilatelia" 17 a 24 Out 1976.
Obs .: Cartão emitido pela ECT.

sábado, 24 de dezembro de 2011

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

BRASIL - Herói Nacional Santos Dumont - 2008.

Envelope da agência Santos Dumont, MG, postado em 08/05/2008.
Obs 1 .: Porte incorreto, R$ 3.25, o certo seria, R$ 3.20, referente ao 1º porte nacional não comercial, até 20 gramas, com prêmio de registro.
Obs 2 .: Porte nacional não comercial até 20 gramas, R$ 0.60, prêmio de registro nacional, R$ 2.60, total, R$ 3.20.

BRASIL - Herói Nacional Santos Dumont - 2008.

Envelope da agência Jardim Botânico, RJ, postado em 07/04/2009.
Obs 1 .: Porte incorreto, R$ 1.00 (porte comercial), o certo seria, R$ 0.65, referente ao 1ª porte nacional não comercial, até 20 gramas.
SELO FALSO (?)
Obs 2 .: Este selo encontra-se: descentralizado, impressão ruim, picotagem diferente e falha no (B) da palavra Brasil.

BRASIL - Herói Nacional Santos Dumont - 2008.

Envelope da agência Rua da Alfandega, RJ, postado em 05/09/2008.
Obs 1 .: Porte incorreto, R$ 1.00 (porte comercial), o certo seria, R$ 0.65, referente ao 1ª porte nacional não comercial, até 20 gramas.

SELO FALSO (?)
Obs 2 .: Este selo encontra-se: descentralizado, impressão ruim, picotagem diferente e falha no (B) da palavra Brasil.

sábado, 17 de setembro de 2011

BRASIL - Herói Nacional Santos Dumont - 2008.

Envelope da agência Geremário Dantas, postado em 22/09/2008.
Obs .: Porte incorreto, R$ 1.00 (porte comercial), o certo seria, R$ 0.65, referente ao 1º porte nacional não comercial, até 20 gramas.

SELO FALSO (?)
Obs .: Este selo encontra-se descentralizado, impressão ruim e picotagem diferente.

BRASIL - Herói Nacional Santos Dumont - 2008.

Obs.: Máximo Postal, Santos Dumont Herói Nacional.

BRASIL - Herói Nacional Santos Dumont - 2008.

Em 09/05/2006, o Congresso Nacional decretou e o Presidente da República  Luiz Inácio Lula da Silva sancionou a Lei Ordinária 11.298/2006, que escreveu o nome do Marechal-do-Ar Alberto Santos Dumont, o Pai da Aviação, no livro dos Heróis da Pátria, depositado no Panteão da Pátria e da Liberdade Tancredo Neves, em Brasília/DF.

Presidente Lula

Envelope da agência Filatélica do Rio de Janeiro, para Jardim Laranjeiras, Santíssimo, RJ, postado em 05/01/2011.
Obs 1 .: Porte correto, R$ 3.55, referente ao 1º porte nacional não comercial, até 20 gramas, com prêmio de registro.
Obs 2 .: Porte nacional não comercial até 20 gramas, R$ 0.75, prêmio de registro nacional, R$ 2.80, total, R$ 3.55.


Envelope da agência Filatélica do Rio de Janeiro, postado em ??/05/2010.
Obs 1 .: Porte correto, R$ 3.40, referente ao 1º porte nacional não comercial, até 20 gramas, com prêmio de registro.
Obs 2 .: Porte nacional não comercial até 20 gramas, R$ 0.70, prêmio de registro nacional, R$ 2.70, total, R$ 3.40.

CARIMBO COMEMORATIVO EM DESTAQUE


CARIMBO COMEMORATIVO EM DESTAQUE
Presidente Tancredo Neves

 SANTOS DUMONT - HERÓI NACIONAL



Obs .: Selo sem traço entre as palavras Santos Dumont.



Obs .: Selo com traço entre as palavras Santos-Dumont.

Nota : Esta diferença sem e com traço foi descoberto por mim.

Envelope da agência Aeroporto Santos Dumont, RJ, para Santíssimo, RJ, postado em 29/10/2010.
Obs 1 .: Porte correto, R$ 3.40, referente ao 1º porte nacional não comercial, até 20 gramas, com prêmio de registro.
Obs 2 .: Porte nacional não comercial até 20 gramas, R$ 0.70, prêmio de registro nacional, R$ 2.70, total, R$ 3.40.

CARIMBO COMEMORATIVO EM DESTAQUE

PORTUGAL - Peugeot - 1991.

 Data de emissão, 15/11/1991.
Obs .: Emissão Museu do Automóvel Antigo - Caramulo.

Logo ao chegar a Paris, Santos Dumont encantou-se com os veículos que rasgavam as ruas da cidade. Foi ali que ele viu as primeiras bicicletas produzidas em série, com pneus de borracha no lugar das rodas de madeira. Mas nada se comparou ao impacto provocado pelos primeiros carros a motor, que circulavam a 16 km/h. Santos Dumont comprou um Peugeot cupê de 3,5 HP. Em 1891, a Peugeot fabricou apenas dois carros, um deles pertencia ao brasileiro. Poucos meses depois, ao acompanhar o pai numa viagem ao Brasil, Dumont trouxe o Peugeot cupê no navio. Dirigiu o carro em São Paulo e ficou conhecido como a primeira pessoa a guiar um automóvel ma América do Sul.

terça-feira, 9 de agosto de 2011

sábado, 6 de agosto de 2011

BRASIL - Cartão Postal - Demoiselle - 2007.

O avião Demoiselle sendo carregado por um carro, Santos Dumont dirigindo.
 
Cartão postal da agência Santos Dumont, MG, para Niteroi, RJ, postado em 20/07/2007.
Obs .: Porte correto, 1º porte tarifa postal nacional, R$ 0.60, até 20 gramas.

quarta-feira, 20 de julho de 2011

FRANÇA - Demoiselle - 2006.

Obs .: Prova de cor, preta.

BRASIL - 100 Anos do Voo do 14 Bis - 2006.


Carimbo em Destaque

Envelope da agência Aeroporto Santos Dumont, RJ, para Cachoeira de Macacu, RJ, postado em 11/04/2007.
Obs 1 .: Porte correto, R$ 0.60, referente ao 1º porte nacional não comercial, até 20 gramas.
Obs 2 .: Carimbo da agência Aeroporto Santos Dumont na cor vermelha, não é comum nesta cor.

ARGENTINA - Carimbo 100 Anos do Voo 14 Bis - 2006.


Carimbo em Destaque
Emissão do carimbo, 23/10/2006.
Obs .: Carimbo emitido pelos Correios da Argentina em comemoração aos 100 Anos do 1º Voo de Avião - 14 Bis.

FRANÇA - Demoiselle - 2006.


Carimbo em Destaque
Envelope circulado para Brest.
Obs .: Emissão Máquinas Voadoras, Demoiselle.

FRANÇA - Demoiselle - 2006.

Data de emissão, 09/11/2006.
Obs .: Emissão Máquinas Voadoras, Demoiselle.

BRASIL - Missão Centenário - 1906-2006 - 14 Bis.


Carimbo em Destaque
Envelope da agência Filatélica, RJ, para Santíssimo, RJ, postado em 02/05/2006.
Obs 1 .: Porte correto, R$ 3.05, referente ao 1º porte nacional não comercial, com prêmio de registro, até 20 gramas.
Obs 2.: Porte nacional não comercial até 20 gramas, R$ 0.55, prêmio de registro, R$ 2.50, total, R$ 3.05.

BRASIL - Missão Centenário - 1906-2006 - 14 Bis.

Data de emissão, 03/04/2006.
Picotagem, 11,5 x 11,5.
Processo de Impressão, Ofset.
Papel, Cuchê gomado.
Valor Facial, R$ 0,85 cada.
Tiragem, 3.000.000.
Desenho, Alan Magalhães.
Folha, 24 selos.
Locais de Lançamento, Estação Espacial Internacional, Brasília/DF, São José dos Campos/SP, Bauru/SP, e Santos Dumont/MG.
Impressão, Casa da Moeda do Brasil.



MISSÃO CENTENÁRIO - 1906 -2006
Agência Espacial Brasileira

As atividades espaciais no Brasil tiveram início quase concomitantemente com as primeiras incursões do homem ao espaço. Apesar dos muitos obstáculos transpostos, hoje, o Brasil ocupa uma destacada posição nas atividades espaciais entre os países do Hemisfério Sul.

Satélites desenvolvidos e construídos no Brasil estão no espaço provendo informações sobre a nossa ecologia, em amplitude e freqüência antes não alcançadas. Também foram desenvolvidos foguetes de sondagem, que nos permitem realizar experimentos científicos em ambientes de microgravidade.

Em reconhecimento a sua capacidade, o Brasil integrou-se, por convite do governo norte-americano, ao Programa da Estação Espacial Internacional – ISS, do qual participam, além do Brasil, Estados Unidos, Rússia, Canadá, Japão e 11 países da Europa, por intermédio de suas respectivas agências espaciais.

Na condição de representante do Governo brasileiro no Programa da ISS, a Agência Espacial Brasileira (AEB), autarquia vinculada ao Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), inicialmente criou o Programa Microgravidade, oferecendo oportunidades a instituições brasileiras de realizar experimentos por elas desenvolvidos, em ambientes de microgravidade, resultantes de vôos suborbitais.

A participação brasileira na ISS, em razão de peças fabricadas por indústrias nacionais para aquela espaçonave, outorgava o direito de realizar experimentos em ambientes de microgravidade de longa duração e de incluir um brasileiro em uma de suas tripulações. Nesse sentido, foi iniciado o treinamento do Tenente-coronel Aviador Marcos Cesar Pontes no Johnson Space Center (JSC/Nasa), em Houston, para se tornar o primeiro astronauta brasileiro. Paralelamente, foram instadas e preparadas instituições brasileiras de pesquisa para desenvolverem experimentos a serem realizados a bordo da Estação Espacial Internacional - ISS.

Entretanto, em razão do acidente que destruiu a espaçonave Columbia, da Nasa, os vôos desse tipo de astronave, os “ônibus espaciais”, foram suspensos, sem previsão de regularização. Em face disso, e considerando a existência de experimentos em desenvolvimento para realização a bordo da ISS foram mantidas negociações com a Agência Espacial da Federação Russa (Roscosmos), e firmado contrato para vôo à ISS, do Ten.-Cel. Pontes, a bordo da espaçonave russa Soyuz, com lançamento previsto para março de 2006. Esse vôo foi denominado MISSÃO CENTENÁRIO, em razão do ano de sua realização coincidir com o da comemoração do centenário do vôo de Santos Dumont, no 14 Bis, no Campo de Bagatelle, em Paris, em outubro de 1906.

Nos oito dias a bordo da ISS, o Ten.-Cel. Pontes realizará nove experimentos, sendo sete desenvolvidos por instituições brasileiras de pesquisa e dois por estudantes do ensino médio de escolas de São José dos Campos (SP).

Estou certo de que a Missão Centenário, registrada por meio de um selo postal comemorativo, será um marco na história das atividades espaciais no Brasil e uma excelente oportunidade para que os brasileiros conheçam o Programa Nacional de Atividades Espaciais e reconheçam não só a sua importância para o desenvolvimento do País, mas, também, a presença cada vez maior das atividades espaciais no nosso dia-a-dia.

Fonte :
Sérgio Gaudenzi
Presidente da Agência Espacial Brasileira

BOLÍVIA - 100 Anos do Voo do 14 Bis - 2006.


Carimbo em Destaque

Obs .: FDC emitido pela Bolívia, em comemoração pelos 100 anos do primeiro voo de avião - 14 Bis.
23/10/1906 - 23/10/2006.

quarta-feira, 29 de junho de 2011

BOLÍVIA - 100 Anos 14 Bis - 2006.

Data de emissão, 23/10/2006.
Processo de Impressão, Offset.
Papel, Cuchê gomado.
Impressão, Industrias Lara Bisch S.A.
Obs 1 .: Emissão referente aos 100 anos do 1º voo do avião 14 Bis, Santos Dumont.
Obs 2 .: No selo está escrito: 100 anos do primeiro voo de avião.

terça-feira, 24 de maio de 2011

BRASIL - 100 Anos 14 Bis - 2006.

Data de emissão, 23/10/2006.
Picotagem, 11,5 x 12.
Processo de Impressão, Offset.
Papel, Cuchê gomado.
Valor Facial, 1º Porte Carta Comercial, até 20 gramas.
Tiragem, 2.040.000
Desenho, João Guilherme.
Folha, 24 selos.
Área de desenho, 54mm x 20mm.
Dimensões do selo, 59mm x 25mm.
Local de lançamento, Brasília/DF, Barbacena/MG, Guarujá/SP, Dumont/SP, Santos Dumont/MG, Petrópolis/RJ e São José dos Campos/SP.
Impressão, Casa da Moeda do Brasil.

EDITAL

 
SANTOS DUMONT E O 14 BIS

Alberto Santos-Dumont (1873-1932) era descendente de imigrantes como grande parte do povo do Brasil. Um brasileiro típico. Era neto de franceses, por parte de pai, e bisneto de portugueses, por parte de mãe. Sempre evidenciou o seu orgulho de ser brasileiro e sempre externou serem um sucesso brasileiro as suas conquistas ímpares para a humanidade.

A principal conquista de Santos-Dumont foi ser o primeiro homem no mundo a voar em um aparelho mais pesado que o ar, utilizando, unicamente, os recursos do próprio aparelho.

O voo histórico aconteceu há cem anos na França, em 23 de outubro de 1906, com o "14-bis". Naquele dia, Santos-Dumont voou a distância de 60 m, à altura de 2 a 3 m, em 7 segundos. O feito surpreendente ocorreu com o testemunho de uma multidão, da imprensa, de filmagem de companhia cinematográfica, de comissão oficial previamente convocada. Sua vitória teve grande repercussão em todo o planeta.

Após os voos históricos do "14-bis", Santos-Dumont continuou apresentando ao mundo novos inventos geniais. Um ano depois, em novembro de 1907, fazia o voo inaugural do seu revolucionário "Demoiselle", minúsculo, simples, leve e muito veloz. Santos-Dumont, como já o fizera com todos os seus inventos, colocou aquele aparelho à disposição pública para livre reprodução, sem nenhum direito comercial para o seu inventor. O "Demoiselle" foi o primeiro avião fabricado em série no mundo.

Santos-Dumont foi um grande benfeitor para a humanidade e um ser humano extraordinário. É o símbolo maior, brasileiro, de criatividade, de inovação tecnológica e de persistência no objetivo.

Neste ano do centenário do voo do 14-bis, devolve-se a Santos-Dumont o seu lugar ímpar de primazia e de destaque na aviação mundial.

Fonte:
Comissão Interministerial do Centenário do Voo do 14-bis